domingo, 30 de outubro de 2016

Festa de Cristo Rei

NOSSO SENHOR JESUS CRISTO REI
(Festa no último domingo de Outubro)



Jesus Cristo é o Rei que havia de vir

Jesus Cristo é Rei, e nenhum homem de juízo reto lhe negou esta realeza. O povo de Israel o esteve esperando durante muitos séculos, como o grande Rei que havia de estender seu poderio de uma extremidade à outra do universo sobre todas as gentes. Ele será, diziam, “o Dominador que há de nascer da estirpe de Jacó”.
DAVI – “Teu reino, dizia-lhe Davi, é reino que se estende a todos os séculos, e o teu império a toda a geração e geração... E dominarás de mar a mar de desde o rio até aos confins da redondeza da terra” (Sl. 71, 8; 144, 13).
ISAÍAS – “Um Pequenino já se acha nascido para nós, dizia Isaías, e um Filho nos foi dado a nós, e foi posto o principado sobre o seu ombro: e será chamado o Admirável, o Conselheiro, o Deus, o Forte, o Pai do futuro século, o Príncipe da paz... Sentar-se á sobre o trono de Davi e possuirá o seu reino para o firmar e consolidar, fazendo reinar a justiça e equidade desde então e para sempre”. (Is. 9; 6-7)
JEREMIAS disse (23; 5): “Suscitarei a Davi um germe justo; e reinará um Rei que será sábio e julgará segundo a equidade e a justiça na terra”.
DANIEL disse também que “o seu reino nunca será destruído e o seu poder passará até a eternidade... Todos os povos, todas as tribos e línguas o servirão; o seu poder é um poder eterno que lhe não será tirado, e seu reino é tal que não será jamais corrompido” (6; 26 – 7; 14).
ZACARIAS: - “Eis ai o teu REI virá a ti, justo e salvador: Ele é manso e vem montado sobre o potrinho da jumenta (9; 9) – para fazer sua entrada em Sião”.
Toda a Sagrada Escritura proclama REI ao futuro Messias.

Jesus Cristo é o Rei que veio a este mundo

Quando veio Jesus Cristo a este mundo, o anjo Gabriel anunciou à Virgem Maria, Nossa Senhora: “Darás à luz a um Filho e lhe porás o nome de JESUS. Este será grande e será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi seu pai; e reinará sobre a casa de Jacob eternamente. E o seu reinado não terá fim”. (Luc. 1; 31,34).
Aos reis Magos indicou a estrela “que em Judéia havia nascido o Rei dos Judeus”, e por isso foram perguntando publicamente: “Onde está o Rei dos Judeus que é nascido? ”.
E o mesmo Jesus Cristo, na sua vida pública, ainda que a princípio por muitos motivos não quis apresentar-se logo como Rei, falava, contudo, constantemente de seu reino e, chegada a sua hora, entrou triunfante em Jerusalém aclamado Rei pela multidão: “Hosanna ao Filho de Davi! Bendito o que vem em nome do Senhor” (Mat, 21; 9); bendito seja o Rei de Israel (João 12; 13). Hosanna! Bendito o reino que é chegado do nosso Pai Davi!” (Marcos 11; 10).
E Jesus Cristo nunca desmentiu que fosse Rei; e ainda que o acusavam de se fazer Rei, como se quisesse tirar o reino a César, perguntando-lhe solenemente Pilatos: “És tu o Rei dos Judeus? ” Jesus Cristo lhe respondeu terminantemente: “Tu o dizes, eu sou Rei”. E tão persuadido ficou de que Jesus era Rei que, no título de sua causa que se colocou sobre a cruz, escreveu exatamente estas palavras: “JESUS NAZARENO, REI DOS JUDEUS”. E desde então, sobre a cruz de Jesus Cristo, sem que ninguém as possa apagar, então essas palavras imortais que nos dizem ser Jesus Cristo o nosso Rei.
Desde os primórdios da Igreja sabiam perfeitamente os cristãos, e sabemos nós também os cristãos de hoje, que Jesus Cristo é Rei.

Que motivou esta festa de Jesus Cristo Rei?

Estabeleceu-se esta festa especial porque, havendo muitos homens que não reconhecem este reinado de Jesus Cristo, nós, católicos do mundo inteiro, pedimos ao Sumo Pontífice que houvesse por bem determinar um dia do ano, para que nele possamos proclamar e celebrar no mundo inteiro a magnífica e sublime realeza de Nosso Senhor Jesus Cristo. E o Sumo Pontífice atendeu benignamente as nossas súplicas, concedendo que esta festa se celebre no último domingo do mês de outubro, isto é, no domingo que precede imediatamente a festa de Todos os Santos.
É, pois uma festa magnífica e extraordinária, porque é a festa de Nosso Senhor Jesus Cristo REI e a festa também dos seus vassalos.

É a festa do nosso Rei

É a festa de Jesus Cristo, porque nela se celebra a festa de Jesus Cristo REI UNIVERSAL e REI DOS REIS. Nela proclamamos que Jesus Cristo é Rei de todos, Rei seu, amigo leitor, e Rei meu, a quem todos devemos obedecer, que nos há de julgar a todos, que a todos também nos há de premiar ou castigar. Nela proclamamos que Jesus Cristo é Rei, sobre todos, Rei de tal maneira, que devemos antes obedecer as suas leis que as leis de qualquer outro poder da terra; de tal maneira que nenhum rei ou soberano pode ditar lei alguma contrária as suas leis; de tal maneira que os mesmos reis, imperadores, presidentes, governadores e governantes lhe devem obediência, acatamento e sujeição, como nós vassalos dos reis e soberanos, nem mais nem menos; de tal maneira, enfim, que se Jesus Cristo não o tivesse mandado, não teríamos obrigação de obedecer sequer os reis da terra, pois se estes reinam é unicamente porque Jesus Cristo lhes confere autoridade: “Não há poder que não venha de Deus”, “non est enim potestas nisi a Deo”.
Eis a significação desta festa, que é a grande festa de Jesus Cristo, e será cada ano maior e mais solene.

É também a nossa festa

Sim, é também a nossa festa, porque nós a quisemos; o povo católico a pediu, o povo que cada dia mais ama a Jesus Cristo, o povo que conhece a Jesus Cristo e sabe muito bem que se não fora já Rei por si, seria digno de ser eleito em Rei, e que sua lei é tão santa que, embora não fosse obrigatória, se submeteria a ela por ser tão justa e sublime; o povo que sabe que Jesus Cristo é Rei por herança e comunicação de seu Eterno Pai, Rei pela unção do Espírito Santo, que o ungiu como Messias e Cristo; Rei pela redenção e resgate que fez de todos nós, conquistando-nos para si por meio da vitória da sua morte; Rei igualmente pelos inumeráveis benefícios que nos tem feito a todos em particular e a todas as sociedades do mundo.
Jesus Cristo é Rei verdadeiro, Rei de paz, Rei de bondade, Rei de sabedoria, Rei de amor, sobretudo; Rei que torna felizes os povos que observam fielmente as suas leis.

Queremos que Jesus Cristo reine

Os perversos judeus renegaram deste Rei e lhe disseram sacrilegamente: “Não queremos que este seja nosso rei”. Nós, porém, católicos, verdadeiros amigos e discípulos de Jesus Cristo, diremos sempre o contrário: “Queremos que este seja nosso Rei!...Queremos que Jesus Cristo reine sobre nós! Queremos que reine em nossas famílias; queremos que reine triunfante na abençoada Terra de Santa Cruz, queremos que reine sobre toda a nossa querida Pátria, no coração dos nossos filhos, nas nossas escolas e nas nossas leis!
Os judeus, acirrados pelo ódio e pela inveja de prepotentes exclamaram: “Não temos nem queremos outro rei senão a César”. Nós, cristãos, diremos desassombradamente o contrário: “Não temos nem queremos outro Rei senão a Jesus Cristo... A César, isto é, aos reis e potentados deste mundo, os aceitamos e queremos porque este nosso Rei os quer, e contanto que não se oponham a este Rei nosso e não contrariem as suas leis sacrossantas”.
Aqueles perversos diziam: “A esse, a quem chamas de nosso rei, não o conhecemos como tal; crucifica-o, crucifica-o!” E nós diremos pelo contrário: “Nós reconhecemos e proclamamos por nosso Rei a Jesus Cristo crucificado: entroniza-o, sejam para Ele o cetro, a coroa, as nossas homenagens e adorações! Salve, Jesus, nosso Rei amantíssimo, salve!”

O Grande dia do Grande Rei

Católicos, celebremos, portanto com a maior pompa e solenidade a grande festa do reinado de Jesus Cristo. Repiquem festivamente os sinos, iluminem profusamente os nossos templos, haja numerosas comunhões, resoem hinos triunfais, subam nuvens de incenso, adornem-se as casas, seja o último domingo de outubro o grande dia do grande REI, um novo Domingo de Ramos em que por toda a parte se ouça: Hosanna! Hosanna ao Rei de Israel! Hosanna ao Rei do Universo! Hosanna ao Rei da Igreja Católica! Hosanna ao REI dos reis, ao REI de toda a sociedade e de todas as nações!

Queremos Deus, que é nosso Rei!...
Queremos Deus, que é nosso Pai!

RAIOS DE SOL - Folhas Populares de Propaganda Católica - Padre Amando Adriano Lochu, S.J. Primeira Série - Coleção dos 100 primeiros números - São Paulo - 1931

Folheto nº 81 – “Nosso Senhor Jesus Cristo Rei”