segunda-feira, 5 de junho de 2017

Meditação - Mês do Sagrado Coração de Jesus - 05º dia

Meditações - Mês do Sagrado Coração de Jesus - 05º Dia

Vamos a Belém; ali acharamos o Coração de Jesus Menino que reclama nossa confiança


    O pecado produziu em nós todos a cegueira do espírito, a insensibilidade do coração, a fraqueza da vontade; mas consolemo-nos: eis que está, na gruta de Belém, um Coração que vem curar a cegueira do nosso espírito por sua luz, a insensibilidade do nosso coração por seus atrativos, a fraqueza da nossa vontade por sua força. E qual é este Coração? É o coração mais terno, mais compassivo, mais misericordioso que se possa achar. é o Coração de Jesus.
    Antes da vinda de Jesus Cristo, o mundo estava cheio de trevas, porque estava cheio de pecados. Toda carne, diz o Espírito Santo, tinha corrompido seu caminho (Gen. 6,12). Todos os homens tinham violado e corrompido a lei da razão; viviam como brutos e não pensavam senão em gozar dos bens e prazeres terrestres, não cuidando de modo algum dos bens eternos. Mas, graças a sua divina misericórdia, eis que uma luz brilhante aparece para esclarecer aqueles que haviam na região tenebrosa da morte (Luc. 2,32).
    Esta luz é Jesus, que é chamado a luz das nações (Jo 1,5). Ele é a luz que brilha nas trevas e ilumina todo o homem que em a este mundo. (Is 9,2). Eis ai o Mestre prometido que devia tronar-se visível a nossos olhos para nos ensinar o caminho da salvação, isto é, a prática das virtudes; eis ai o Mestre que devia nos instruir, não somente por suas palavras, mas principalmente por seus exemplos. Ele nasceu: está na gruta de Belém, que chamaremos, a imitação de São Bernardo, a Escola do Coração de Jesus: Schola Chritsi. Digamos-lhe: Ó Coração de Jesus, esclarecei-nos.
    Mas o homem pecador é sempre tímido; para lhe inspirar toda a confiança e atrai-lo, o Deus de bondade quis manifestar seus atrativos sob a forma de um menino. Porque, quem poderia ter medo de se aproximar de um menino? Pergunta Santo Tomas de Villanova. Os meninos nada tem de formidável; só respiram doçura e amor; quase não sabem assanhar-se em cólera e, se acontece que se irritem, oh! Quanto é fácil aplacá-los! Basta apresentar-lhes um fruto, uma flor, fazer-lhes uma carícia, dizer-lhes uma palavra afetuosa; logo perdoam e esquecem todas as ofensas que lhes fizeram. Assim, uma lágrima de arrependimento, um movimento do coração, bastam para aplacar o Coração do Menino Jesus. Ó Deus de misericórdia, exclama aqui Gerson, dirigindo-lhe ao divino Salvador, quisestes ocultar vossa suprema sabedoria sob a forma de um menino que não sabe falar, afim de que ele não nos acusasse de nossos pecados; quisestes ocultar vossa justiça sob a forma de um menino amabilíssimo, para que ele não nos soubesse condenar, quisestes ocultar vosso poder sob a forma de um menino fraquíssimo, para que ele não tivesse força de nos punir!
    O Coração de Jesus nos traz não somente luz brilhante e atrativos irresistíveis, traz-nos também força invencível. Vendo, com efeito, que o homem, ferido pelo pecado, estava tão fraco, que era capaz de resistir a seus inimigos, que fez o Verbo Eterno? Der forte fez-se fraco; revestiu-se da fraqueza corporal do homem, a fim de obter para o homem a força espiritual que é necessária para vencer os assaltos da carne e do inferno. Ei-lo então feito menino, tendo necessidade de leite para sustentar sua vida, e tão fraco que não pode mover-se por si mesmo. Ele tomou nossa fraqueza para nos comunicar sua força. Se pois, de um lado, nossa fragilidade nos espanta, do outro, quanto o Coração de Jesus nos anima! Porque Davi nos declara que Deus é levado, pela bondade de sua natureza, a nos salvar, a nos preservar da morte. (Ps 67,21). A confiança, portanto, nos faça sempre dizer com o Apóstolo: Tudo posso, não pro minhas próprias forças, mas pelas forças que meu divino Redentor me dispensa em virtude dos seus merecimentos (Phil 4,13). Alentai-vos, meus pobres filhos, diz-nos o Coração de Jesus; em qualquer estado que vos acheis, vinde a mim sem temor algum (Is 95,4). Se estais nas trevas, eu vos esclarecerei, porque sou vossa luz; se sois fracos, eu vos fortificarei, porque sou vossa força, se vossos corações foram até aqui insensíveis ao amor de Deus, eu os inflamarei, porque vim apresentar a vossos olhos meus divinos atrativos, afim de cativar vosso amor.

Prática
Minha confiança no Coração de Jesus será de agora em diante sem limites; cada dia manifestar-lhe-ei as misérias da minha alma, e terei cuidado de pedir a Maria e São José para serem meus intercessores junto Dele.

Afetos e Orações
Ó Coração infinitamente bom de Jesus, não ousaria aproximar-me de vós, machado como estou de tantos pecados; mas já que me convidais com tanta bondade, não quer resistir a voz do vosso amor. Não, as minhas faltas não quero ajuntar a ingratidão; depois de vos ter voltado as costas tantas vezes, não quero, por falta de confiança, recusar a render-me ao doce convite que vos dignais fazer-me. Mas sabei que sou extremamente pobre; nada tenho, absolutamente nada para vos oferecer, senão meu miserável coração; e este coração, vo-lo apresento hoje. É verdade que outrora ele vos ofendeu, mas hoje está penetrado de dor e arrependimento. Sim, Coração Adorável, arrependo-me de vos haver contristado. Eu o confesso: sou o bárbaro, o traidor, o ingrato que vos causou tanta aflição na lapa de Belém mas vossas lágrimas são minha esperança. Ó Pai eterno, se mereço o inferno, olhai as lágrimas de vosso Filho inocente, que vos implora meu perdão. Nada recusais aos pedidos de Jesus; atendei-le então, pois ele vos pede que me perdoeis. Ah! Meu Jesus, de vós espero o perdão de meus pecados; mas isto só não me basta: é necessário que me concedais ainda a graça de vos amar. Agora que estou a vossos pés, abrasai-me inteiramente no vosso santo amor, e apegai-me a vós, mas apegai-me tanto, que de vós não me possa mais separar. Eu vos amo, ó meu Deus feito menino por mim, mas muito pouco vos amo: quero amar-vos muito e esta graça espero de vós. Dignai-vos receber meu coração; eu vo-lo dou para ser propriedade vossa, não querendo mais que ele seja meu. Mudai-o e guardai-o para sempre. Não torneis a me entregar para que não suceda de trair-vos de novo. Ó Doce Virgem Maria, Mãe do Divino Menino, que me traz seu Coração, vós sois também minha Mãe; nas vossas mãos disponho meu pobre coração, apresentai-o a Jesus. Se vós mesma lhe apresentais, ele não o recusará. Apresentai então meu coração a Jesus, ó minha Mãe, rogando-lhe que o aceite.

Oração Jaculatória
Coração misericordioso de meu Jesus, tende compaixão de mim.