terça-feira, 27 de junho de 2017

Meditação - Mês do Sagrado Coração de Jesus - 27º dia

Meditações - Mês do Sagrado Coração de Jesus - 27º dia

Aproximemo-nos do tabernáculo : ali acharemos o Coração de .Jesus esperando de nós uma visita de amor.

 
     O padre Baltasar Alvares chorava vendo os palácios dos grandes cheios de pessoas que vão fazer corte a um homem de quem esperam alguma miserável satisfação, ao passo que ficam abandonadas as Igrejas as onde habita o soberano Senhor do mundo.Que triste solidão, de ordinário, ao redor de nossos tabernáculos! Vinde, alma piedosa, vinde fazer companhia a Jesus Cristo, vinde consolai-o por vossa presença: seu divino Coração e quem vo-lo pede, prometendo-vos a abundância de suas graças, se lhe dais esta consolação.
    Vinde a este amante Coração; ele vos receberá com bondade e a toda hora. Ai está ele para quem o deseja. Eu sou, nos diz ele no livro dos Cânticos, eu sou a flor dos campos e o lírio dos vales. Ele se chama o lírio dos vales, para nos dar à entender que ele é humilde de coração, e não se deixa achar senão pelos humildes. Ele se chama flor dos campos, porque é acessível a todos. As flores dos jardins são reservadas e cercadas de muros; nem a todos é permitido colhei-as nem vê-las. As flores dos campos, ao contrário, são expostas aos olhos de todos que passam, e cada um pode toma-las : assim é que o Coração de Jesus está ao alcance de todos os que desejam acha-lo. Quando se quer entrar nos palácios dos grandes, encontra-se muitas vezes á porta um guarda que diz : Não é hora: mas quando se quer entrar no Coração de Jesus, basta dirigir-se a Maria; no mesmo instante a audiência é dada.
    Vinde a este Coração tão acessível, que está no tabernáculo para vos enriquecer, porque ele é tão bom, diz Santo Agostinho, que deseja mais nos dar suas graças do que nós recebe-las. De outro lado, no Santissimo Sacramento é que ele atende mais de vontade nossos rogos, como afirma o Bemaventurado Henrique Suso. Jesus, na Eucaristia, está ansioso por nos comunicar seus favores, mais ainda do que a mãe que tendo leite em extraordinária abundância, deseja descarregar-se desse doce peso. Santa Teresa dizia que este Rei de glória se ocultou sob as espécies do pão deste Sacramento do altar, e velou assim sua majestade para nos animar a nos aproximarmos de seu adorável Coração com mais confiança. Aproximemo-nos, pois, dele com muita confiança, e peçamos-lhe suas graças.
    Vinde a este Coração tão rico e tão bom: ele lá está para vos consolar. Ah! se o houvésseis experimentado , ouvir-se-vos-ia dizer com a condessa de Feria, apelidada esposa do Santissimo Sacramento : eu ficaria lá toda a eternidade! Se, pois, quereis agradar ao Coração amantíssimo · de vosso Deus, procurai entreter-vos com ele as mais vezes que poderdes, e falar-lhe com toda a confiança possível; de seu lado, ele não desdenhara vos responder e entreter-se convosco. Jesus não fará ouvir sua voz de modo exterior e sensível, mas falar-vos-a interiormente uma linguagem que vosso coração compreendera bem, uma vez que vos separeis do comércio das criaturas para tratardes de coração a coração com vosso Deus: eu a conduzirei á solidão, diz ele pela boca do profeta, e falarei a seu coração.  Então ele vos falará pelas inspirações, pelas luzes interiores, pelos testemunhos de bondade, pelos toques suaves que penetram o coração pelas seguranças de perdão, pelos penhores de paz, pela esperança da felicidade eterna, pelas alegrias intimas, pelas carícias de sua graça, pelos abraços afetuosos. Jesus vos fará ouvir as palavras de amor, que sempre compreendem as almas que o buscam e são por ele amadas. Numa :palavra, na solidão das Igrejas, achareis o Coração do Verdadeiro e Único Eterno Amigo.
    Não deixeis então de agora em diante passar dia algum sem irdes a uma Igreja para vos entreter algum tempo ainda que seja um quarto de hora só, diante do Santíssimo Sacramento. Oh! quão delicioso é ficar ao pé d'um altar com fé ! oh! quão salutar e consolador é derramar o próprio coração no Coração de Jesus!


Prática

    O Coração de Jesus é fiel e constante no seu amor, pois que nunca deixa nossas Igrejas, apesar dos ultrajes que recebe nelas. Porque eu não seria constante no meu? Se ele o merece hoje, porque não amanhã e depois de amanhã? Visita-lo-hei cada dia, e para lhe agradar mais, darei a mesma homenagem a sua santa Mãe e a S. José.

Afetos e Súplicas

    Permiti que eu vos fale, ó Coração amantíssimo de meu Jesus, de onde sairam todos os Sacramentos, e principalmente este Sacramento de amor! Quisera vos dar tanta honra e glória quanto rendeis nas Igrejas ao Padre eterno. Sei que vosso amor para comigo, neste altar, é o mesmo de que me destes prova quando sacrificastes vossa vida na cruz num abismo de dores. Ó Coração adorável, esclarecei aqueles que não vos conhecem, e fazei que eles vos conheçam. Livrai por vossos merecimentos, ou ao menos aliviai nas suas penas as almas do purgatório, que são já vossas esposas eternas. Eu vos adoro, agradeço e amo, com todas as almas que, neste momento, vos amam na terra e no céu. Ó Coração puríssimo, purificai meu cora­ção de todo o apego ás criaturas, e enchei-o de vosso santo amor. Ó Coração ternissimo, tornai-vos tão por completo senhor de meu coração, que ele seja todo para vós, e possa eu dizer: Nada é capaz de me separar do amor de Deus que é um em Jesus Cristo.  Ó Coração santíssimo, gravai no meu coração as penas acerbíssimas de vossa vida mortal; vós as sofrestes por mim durante tantos anos e com tão grande amor! Isto me fará desejar ou ao menos suportar com paciência por amor de vós todas as penas desta vida. Coração humilimo, ensinai-me vossa humildade. Coração mansíssimo, comunicai-me vossa mansidão. Tirai de meu coração tudo o que vos não é agradável; convertei-o tão perfeitamente a vosso amor, que ele não queira e não deseje senão o que quereis. Fazei, em suma, que eu via unicamente para vos obedecer, amar e agradar. Reconheço que não me é possível amar-vos como devo : vós me haveis cumulado de tantos benefícios; pouco é que eu me sacrifique e me consuma inteiramente por vós.

Oração Jaculatória

Ó Amadíssimo de meu coração, quanto desejo que todos os homens conheçam a ternura do amor que lhes tendes.