segunda-feira, 2 de outubro de 2017

02 de Outubro - Dia dos Santos Anjos da Guarda

02 de Outubro dia dos Santos Anjos da Guarda


"Se vocês encontrarem-­se em algum perigo de alma e de corpo, invoquem o Anjo da Guarda e eu tenho certeza   que eles os assistirá e livrará."
São João Bosco

     Número e poder dos anjos

    Conforme a doutrina dos santos e doutores da Igreja, cada homem, ao nascer, recebe um Anjo para guarda seu e seu protetor particular.
     Igualmente tem seu Anjo da Guarda cada nação, tem-no igualmente cada província, cada cidade, cada casa, cada família, cada comunidade, cada templo, cada altar. "Serviam a Deus milhares de milhares", diz o profeta Daniel.
     De forma que contamos com a proteção não somente do nosso Anjo particular, mas também com a daqueles que presidem as comunidades de que somos membros.
    É exatamente por este motivo que diz a Escritura: "aos seus Anjos Deus ordenou que te guardassem etc."
     Diz "aos seus Anjos" no plural, porque, como explica S. Roberto Belarmino, protege-nos não somente o nosso Anjo da Guarda, mas também os anjos protetores da nossa pátria, da nossa província, da nossa cidade, etc.
    São, portanto, inumerável multidão os Anjos deputados para a guarda dos homens.
    E se a este ainda ajuntarmos os que assistem constantemente perante o trono de Deus e se a estes ainda somarmos então aqueles que Deus envia a terra em missões especiais ou que pendem do seu mandado para cumprir cada uma de suas ordens?
     Então atingirão o incalculável. Foi indicando esse sem número que o profeta Daniel exclamou: "milhares de milhares o serviam e mil milhões junto a Ele assistiam". (Dan. VII, 10)
     Número portentoso, na verdade, que no dizer do autor do livro sobre a Celeste Hierarquia, excede todos os cálculos e cómputos humanos.
     Quem pode calcular o número das estrelas do céu e de todos os seres materiais que povoam o universo: homens, animais, plantas,insetos peixes, etc.? Pois bem, "a multidão dos Anjos, diz S. Tomás de Aquino, é ainda superior a multidão dos seres materiais".
     Tal é o número dos anjos. Quanto ao seu poder, exalta-o a Escritura a cada apsso. "Bendizei o Senhor, diz o real Profeta, todos os seus Anjos, poderosos em valor, fiéis executores de sua palavra (Es. C I 20). E numerosos são os exemplos em que tal poder resplandece, como se pode ver na segunda parte desta obrazinha.
     Mas, além disto, patenteia-se bem o seu poder no mesmo poder daqueles que muitas vezes eram instrumentos seus - os santos. Causa espanto, na vida dos santos, o ódio com que se armava os demônios contra eles, e as infernais coligações que entre si faziam para perdê-los e arruinar a sua obra. Vemo-los, entretanto, impassíveis ante os assaltos dos espíritos das trevas e tão poderosos que um instante lhe bastava para dispersar e pôr em fuga os exércitos da infernal nesquicia.
     Quem era, pois, que lhes incutia tão grande valor? Os Anjos de Deus, e cuja proteção sempre recorriam aos santos. "Não poderia a nossa fraqueza, como diz S. Hilário, resistir à perversa ação dos espíritos infernais se não fosse confortada pelo poder dos Anjos." "E fora sem dúvida, diz S. Bernardo, que não podemos resistir ao ímpeto dos espíritos malignos, se de nós se afastam os bons espíritos"
     É força pois, confessar, que são poderosíssimos os Anjos, pois vencem a tão poderosos inimigos quais os demônios.
     E é força, também, confessar, que onipotente é Aquele Senhor a que obedece tão grande multidão de príncipes celestiais, e cujo mandado pronta e fielmente executam. "Na verdade não há quem seja semelhante a ti, ó Senhor; tu és grande, e grande e poder é o teu nome." (Jer. X 6)



Os Santos Anjos da Guarda - Pe Augusto Ferreti, S.J.